segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Que tecido eu uso???

Pois, é... Muita, mas muita gente me faz essa e outras perguntas sobre o assunto. Hoje mesmo me perguntaram se eu poderia dar aula sobre como escolher o tecido certo... Bem... falar sobre os tecidos e suas aplicações nós falamos sempre, mas aula específica sobre isso não. Mas podemos sempre lembrar de algumas dicas importantes.
Creio que a primeira delas é: Tenha um caderno onde você possa ir colocando não só os seus projetos (medidas e instruções gerais), como também possa ir colando os tecidos que usou em cada um deles. Mais ainda, sempre que gostar de uma combinação de um trabalho feito por uma amiga, peça uns retalhinhos e cole também, fazendo até mesmo menção de onde eles foram usados.
Outra coisa que acho interessante é guardar as fotos dos trabalhos já feitos e colar uma outra opção de seleção de tecidos para o mesmo projeto. Muitas vezes no ateliê as alunas fazem o mesmo projeto, mas usando tecidos diferentes e muda tudo, fazendo com que o projeto de uma fique romântico, por exemplo e ou de outra fique sóbrio. Peça os retalhinhos ou faça você mesma uma nova escolha e cole no seu caderno.
O que seria do azul se todos gostassem do amarelo? Assim diz o ditado (conhecem?). Pois, pensando nisso, tente fazer combinações que nem lhe agradem tanto, mas que atenda ao gosto das outras pessoas. Nós temos nossos estilos, isso lá é verdade. Costumo dizer que também temos nossas fases (faze do azul, fase do xadrez, faze dos tostados...), mas apesar delas, sempre se pode dizer que "Esse trabalho me lembra tal pessoa" "Esse projeto parece ter sido feito por tal artista", pois fica impregnado neles o nosso gosto, a nossa preferência.
Sim... mas e que cores escolher, afinal? Escolha pensando em que atmosfera que dar ao projeto. Romântica? Country? Anos 30? Sóbria? Alegre? Delicada? São tantas as opções... Eu até classificaria como Americana? Japonesa? Australiana? Francesa?
Depois de definir o tema e/ou o destino (infantil, masculino, cozinha, etc) escolha a atmosfera (pesquise, visite sites, compre revistas) e daí passe a escolha dos tecidos.
Coloque todas as suas opções sobre a mesa e olhe. Veja se gosta, se acha mais conveniente trocar um ou outro, mude a posição, veja qual tecido valoriza o seu visinho ou se um determinado tecido está aparecendo demais... Enfim, julgue a sua escolha e, se necessário, compre outro que combine mais. Nunca use um tecido apenas porque ele está a mão. Um trabalho em patchwork merece uma escolha caprichada, até porque ela representa no mínimo 50% do sucesso.
Saber lidar com as cores pode ser nato, mas também pode ser aprendido. Eu apenas acho que é um processo lento e que não pode ser ensinado. Você até pode saber se determinada cor é quente ou fria, se o uso dessa ou daquela dará alegria ou pesar, mas combinar tecidos é diferente, pois além das cores, temos que combinar também as estampas. Faça um teste: coloque todos os tecidos da cor rosa (ou outra) que você tem sobre a mesa e tente compor uma seleção para um trabalho. Use alguns claros e outros mais escuros e coloque-os lado a lado. Vá invertendo as posições e trocando um ou outro. Olhe de perto, mas olhe também de longe e sobreponha-os de forma que pareçam já estar costurados. As vezes só por lado a lado não funciona. Temos que simular a costura, colocando um tecido sobre o outro, aberto, mas com a extremidade dobrada, como se estivesses de fato unidos por uma costura.
As vezes precisamos olhar sob a luz do sol ou sob uma iluminação mais forte, para ver se as cores estão mesmo combinando. Cor de rosa é sempre cor de rosa, mas dentre todos elas, até o nome das cores variam e nem sempre podem ser usados juntos (rosa bebe e rosa velho, por exemplo). Precisamos saber, além da cor, o tom, a composição do tecido. Rosa bebe seria um vermelho com adição de branco e o rosa velho leva ainda um pouco de ocre e parece mais queimado, mais envelhecido. E assim também com as outras cores, como por exemplo verde oliva e verde pinheiro. É possível usar os dois tons em uma única composição, mas é preciso um tecido que faça a integração entre eles e já se torna mais difícil achar uma combinação perfeita )mas não impossível, repito).
Procure fazer combinações mais simples, no início, até se sentir segura para ousar. Faça combinações entre tecidos estampados e xadrezes, ou lisos, ou com estampas de folhas, ou grafismo, ou cujos desenhos sejam sobre o mesmo tema. Para uma combinação com um estampado de flores, por exemplo, use um tecido cuja cor principal esteja presente na estampa das flores ou folhas. Alguns tecidos têem nas ourelas as cores usadas em sua composição. Coloque-os juntos, olhe de longe e tente imaginar a peça a ser feita com aquelas cores.
Bem... meu espaço está acabando e esse assunto ainda vai loooonge... Amanhã tem mais sobre a escolha e sobre a compra dos tecidos, que tem que ser feita da forma mais inteligente possível.
A foto é de uma manta "Sampler", com ares de outono, onde foram usados nove tecidos diferentes.
Beijocas cor-de-rosa (rolinho de Fats Eighth nacionais, da Pano Xadrez)
Eliana

6 comentários:

Silvia disse...

Querida tia Lili
Meu respeito e admiração por seu trabalho crescem a cada dia...
Estas dicas sobre escolha dos tecidos são muito úteis e práticas.
Receba meu carinho e agradecimento.
Beijos
Silvia Mazinini
Catanduva/SP

Divânia's- trabalhos manuais disse...

Lili....tia Lili....que delícia,ter uma aulinha particular toda noite...eu sempre tenho todas essas dúvidas e algumas vezes já abandonei projetos só porque não conseguí escolher as cores...ou melhor,combiná-las.....aula preciosa a sua...beijufas..
divânia

LiSi Patch disse...

Olá,

Esta aula sobre cores tá ótima, me lembrei das primeiras aulas de patch...
É verdade, temos fases. A minha fase verde tá demoraaaando p/ passar, será q um dia vai passar?!?!

bjs,
Lidia

CATIA VANSAN disse...

Até hoje me lembro de cor todos os ensinamentos daquele dia tão especial.

Por sua culpa hoje sou apaixonada por patch, bonecas e tudo o mais!!!

Te adoro muito.

Bjs

Beth disse...

Ainda bem que eu tenho uma professora de muuuito bom gosto e que me ajuda nessas horas difíceis....

Luciane disse...

Oie Tia Lili!!!
Estou amando visitar seu blog todos os dias. Obrigada pelas dicas. Já estou com saudades de São Paulo e quando leio o seu blog lembro do seu cantinho e dá uma vontade de estar aí... Um beijão desde Brasília.